Friday, February 9, 2007

Os Che Guevaras do Cacém

É relativamente comum fazer a viagem de comboio na linha de Sintra, volta e meia deparo-me com situações inspiradoras. Há uns tempos atrás, ao passar pela estação do Cacém, reparei numa inscrição de enormes letras pintadas a tinta vermelha numa parede qualquer. Essa inscrição dizia: "QUEREMOS RAMPAS!! NÃO ÀS ESCADAS!!".
Ora bem, escusado será dizer que o meu dia assumiu uma dimensão completamente diferente. Senti nas minhas veias o verdadeiro fervor da revolta, a vontade cega de me revoltar contra uma coisa qualquer... e porque não contra as escadas? Parece-me um motivo tão bom como tantos outros. De facto, as escadas são estúpidas e há séculos que fazem sofrer o ser humano. Ele é nas pirâmides do México, ele é no Bom Jesus de Braga e não vamos esquecer nos credos religiosos que falam numa escadaria até ao céu no momento da morte. É que nem a bater a bota um gajo se livra dos malditos degraus!!
Não senhor, não me vergarei a tal coisa, não permanecerei no silêncio colaborando com esta situação nociva. As escadas são prejudiciais à saúde... é normal ouvirmos velhinhos dizer que lhes custa subir as escadas, crianças a pedir colinho porque não conseguem ou indivíduos paralíticos a praguejar contra o governo diante delas. Não senhor, eu partilho da revolta do Cacém. Também eu grito a plenos pulmões: "NÃO ÀS ESCADAS!!".
É que nunca ouvimos ninguém queixar-se das rampas ou dos elevadores. Se ninguém se queixa de uma coisa é porque é boa, se muita gente se queixa de outra é porque é má. Deixa ver se me consigo fazer entender: rampas e elevadores-BOM; escadas-MAU. Acho que é mais ou menos isto.
E depois ainda veem com a treta do Step, a dizer que tonifica o corpo subir e descer um degrauzinho durante uma hora ao som de música techno. Só se eu fosse maluco é que acreditava em tamanho disparate! E o que mais me irrita é que um gajo pode lá estar uma hora a fazer aquilo e depois queixar-se porque tem de subir quatro lances de escadas para entrar no seu apartamento T0 (porque sejamos francos, quem pratica step não possui capacidade intelectual para aspirar a grandes voos). Isto do step é uma desculpa esfarrapada inventada pelos defensores das escadas para continuar a justificar a construção das mesmas... Agora quem são estes bandido? Arquitectos? Construtores civis? Engenheiros? Ninguém sabe ao certo. É gente suja que mete ao bolso à conta do sofrimento do povo.
Mas felizmente ainda há quem levante a sua voz para denunciar o monopólio das escadas, quem defenda o direito natural das rampas para competir directamente no universo das plataformas que nos fazem ascender de um plano para o outro. Chamo-lhes, respeitosamente, os Che Guevaras do Cacém: "CONTRA AS ESCADAS, HASTA LA VICTORIA SIEMPRE!!!"

2 comments:

de visita à selva said...

Parabéns à "Hora do Saguim" por prestar um verdadeiro serviço público, alertando os menos atentos para os dramas reais da população.
Aproveitando o clima de referendo, ainda fresco, parece-me pertinente dar a todos os portugueses a oportunidade de se manifestarem sobre a seguinte questão:

Concorda com a dupla penalização vigente: residir no cacém e, simultaneamente, não ter um conveniente acesso a rampas?
[] Sim
[] Não
[] Apenas no caso de não mostrar desagrado pela 1ª condição.

O seu voto conta.

André Oliveira said...

Muito obrigado pelas congratulações!
Não podia deixar de votar neste mini-referendo... eu cá voto em tudo o que posso...
Ora bom, eu fico-me pelo SIM! E sim porquê?
Porque há poucos anos a cidade do Cacém foi considerada a mais mal projectada urbe da Europa. Foi uma grande alegria para os habitantes, ao ver o nome da sua Terra destacado em primeiro lugar deste ranking (não importa que ranking é... o tuga gosta é de seguir em primeiro). Como tal, na minha opinião, devia era ser construída uma grande rampa por baixo do Cacém. De modo a fazê-lo deslizar até Espanha e ficarem eles com a cidade mais feia da Europa...
São sugestões...