Sunday, April 4, 2010

A minha Cruz

Ok, não me orgulho da última hora e meia da minha vida.

Sei que isto pode muito bem vir a ser a ponta de um icebergue e que agora vocês estão à espera que eu me arrependa também do resto... Mas para já tenho de desiludir-vos e cingir-me à tal última hora e meia. Não sejam gulosos.

Estive a jogar PES2010, vulgo Pro Evolution Soccer, um simulador de futebol que corre na minha Playstation 3. Sabem o que é?

Para vocês é capaz de ser apenas um jogo mas para mim foi um sonho de infância tornado realidade. Lembro-me bem dos serões que passei a fazer equipas, a inventar tácticas, a sonhar que comprava jogadores e geria o meu plantel... isto enquanto o Baião saltava aos berros no Big Show Sic.

Eram os loucos anos 90 e eu era ainda mais louco.
Ninguém por muito puto, betinho ou gordo que fosse aceitava passar assim as últimas horas de cada dia.

Ninguém excepto eu.

Bom, na altura poucos eram os jogos que me ofereciam aquilo que eu desejava.
Aquele controlo absoluto. Aquele nível de detalhe nos gráficos e na jogabilidade. Aquela confusão esquizofrénica entre o que é real e o que não existe.

Foi preciso esperar muitos anos até que chegasse um que já se aproximava.
Ao qual se seguiu outro.
E outro.
E outro.
Até aquele que jogo hoje.

Parece uma bonita história com um final feliz, não parece?

MAS NÃO É!

...

Sei que devia jogar um pouco melhor atendendo ao tempo que dedico a esta m****.
Sei que o meu Benfica já devia ter sido campeão há pelo menos 3 épocas.
Sei que esta incompetência toda só pode ser fruto da minha incrível estupidez e/ou imbecilidade, que não me permite evoluir a cada novo jogo disto que compro!!!

A última hora e meia da minha vida foi passada a insultar violentamente bonecos na televisão, a esmurrar em desespero o comando e a minha própria perna, a lançar olhares de raiva para o tecto, maldizendo a minha existência.
Eu juro que sinto ódio por aquela gente pixelizada! E que se me dessem uma Uzi de pixéis e me pusessem dentro do ecrã eu despachava aquela malta mais depressa do que lhes leva a dizer "Konami".

Porra, é demais!
Eu TODAS AS NOITES me dirijo à sala com a intenção de fazer uma ou duas partidas para "relaxar". E TODAS AS NOITES me vou deitar com o mais profundo negrume no coração.

Às vezes até me apetece bater na minha mulher, já que não posso bater no c***** do árbitro virtual. Aliás, já estive para lhe alçar o remo quando ela me perguntou "Então, ganhaste?"

Insulto...

Olho esquerdo a tremelicar...

ÓDIO!

A única coisa que me impediu de a agredir nesse dia foi o facto de eu saber que ela se iria virar a mim depois.
Capaz de me aleijar.
E eu nem sei se ela tem as vacinas todas...

Bom, mas não nos dispersemos do assunto principal. Isto é triste.
Há dias em que fico cheio de dores na mão, tal a força que faço no comando.
Há noites que nem durmo como deve ser, revoltado com o facto de não conseguir atinar com aquilo.
Há semanas inteiras em que me apetece viajar para a Coreia, vestir um colete de bombas e esfregar as minhas entranhas na porra de indústria de videojogos que os gajos têm.

Já vi malta entrar em depressão por causa de gajas. Por causa de dinheiro. Por causa de stress. Por causa de gajas que lhes mamam o dinheiro todo e lhes causam stress.
Mas por causa de um jogo, nunca vi...

Bom, vou pôr um comprimido debaixo da língua. Mas antes vou beber três copos de drambuie que é para adormecer os nervos.

Depois, como de costume, resta-me adormecer de bruços no corredor.
E desejar que a minha mulher, ao pisar-me a cabeça, não me pergunte:

"Então, ganhaste?"

1 comment:

Ana said...

Essa do olho a tremelicar conheço bem.
Tô a ver...
Mas pelo menos já te deixaste de literalmente berrar GOLO!!!!! (deslizando de joelhos pelo corredor fora,punhos cerrados, olhos em chamas, todo vermelho de excitação e boca em forma de ovo )sempre que o TEU Benfica acertava com o esférico na baliza adversária...
O que relataste é apenas uma sequência ( lógica )do passado...